Uncategorized

COMO CONSULTAR SEU SEGURO WEB

Segundo dados, 11% dos brasileiros em idade ativa (maiores de 18 anos e não aposentados) estão desempregados. Por esse e outros motivos, o Seguro Web torna-se indispensável para a vida desses trabalhadores inativos.

Além de fomentar a economia, e gerar a circulação de dinheiro, o seguro desemprego é fundamental para dar um suporte financeiro a essas pessoas. E o seguro web veio para agilizar esse processo, que antes era obtido por meios burocráticos e demorados, pois era necessário o preenchimento de milhares de fichas e relatórios.

Criado e o mantido pelo Ministério do Trabalho e Emprego, esse procedimento é realizado de forma online, com muita praticidade e conforto.

Com base nisso, analisaremos a seguir o que você precisa saber para realizar o seguro web e melhorar sua vida também.

Caso queira saber mais sobre seus Direitos, visite: inssdigital.org

COMO EMITIR E REALIZAR O CADASTRO DO SEGURO DESEMPREGO PELO SEGURO WEB?

Depois de criado o aplicativo “empregador web”, o empregador passou a dispor de um serviço destinado apenas para que o mesmo encaminhe documentos individualmente ou coletivamente dos seus trabalhadores.

E se a empresa possuir um sistema interno de informações, ficará muito mais fácil, pois em vez do empregador encaminhar os documentos, o aplicativo já conecta com as informações contidas na base de dados da empresa.

Então, vamos lá, para realizar a emissão do seguro desemprego, em primeiro lugar, há a necessidade de uma certificação digital, pois como é um serviço realizado pela internet, é necessário que o Ministério do Trabalho garanta que apenas o titular tenha o seu acesso online, da forma mais segura possível.

Dessa forma, se a empresa não possui a sua certificação digital, é preciso a realização do seu cadastro perante o MTE, junto com uma procuração que será destinada ao contador da empresa, para que o mesmo possua um certificado digital, pois irá trabalhar nessa área.

Para se cadastrar e utilizar o seguro web, a empresa deverá acessar o site, e “cadastrar gestor”, se não possuir o seu cadastro. Aparecerá na tela, um formulário que deve ser preenchido com informações acerca de você e da empresa ao qual trabalhou (tenha muito cuidado em digitar todas informações de forma correta, para evitar problemas futuros, como por exemplo a não concessão desse benefício), depois digitar o código gerado e clicar em “cadastrar”.

Mas, caso já possua, é só clicar na opção “com certificado digital” ou “sem certificado digital”. E realizar a autenticação da certidão digital CNPJ ou CPF, após o login, para aqueles já cadastrados.

PROBLEMAS NO SITE

O seguro web ainda apresenta algumas dificuldades em seu site.

De acordo com o coordenador do GFET – Grupo de Estudos Fisco Tributários, a plataforma ainda funciona com muita dificuldade, pois é muito instável e quando apresenta algum erro, pede que o usuário entre em contato com o suporte em Brasília, através de ligação por um número que não existe a opção 0800, o que acaba sendo uma ligação interurbana.

Então, caso não queira ligar, a melhor opção será aguardar, e entrar no site em um outro horário, que de preferência, não seja comercial.

Além de que o Governo promete melhorar a plataforma do seguro web.

O SEGURO WEB É OBRIGATÓRIO DE FORMA ONLINE

Por meio da tecnologia, é possível hoje em dia, a concessão de alguns de alguns serviços por meio da internet.

Porém, o seguro web apenas será realizado de forma online! Então, se você não tem acesso à internet, ou não sabe como mexer, peça o auxílio de alguém, pois não existe mais a possibilidade de o trabalhador ir ao Ministério do trabalha e realiza-lo de forma presencial.

Desde o dia 1 de abril de 2015, o CODEFAT – Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador, colocou como obrigatório essa prática. Visando que, o Governo Federal, desburocratize os seus procedimentos, pois as mesmas informações serão estabelecidas para vários órgãos, o que acarretará o cruzamento de informações entre as bases do governo.

Gostaram do nosso texto? Ficou alguma dúvida sobre o assunto? É só mandar uma mensagem para a nossa equipe, pelos comentários abaixo, ou por e-mail. Além de você pode pedir informações direto da central de atendimento pelo número 158. A central funciona todos os dias, de 7 da manhã às 19 horas. Ou ir na Superintendência do Trabalho e Emprego do Estado em que reside.

Leave a Comment