Para que serve cada tipo de suplemento

O mundo fitness caiu no gosto do povo. As pessoas buscam cada vez mais por instrumentos que ajudem a deixar o corpo ainda mais bonito e definido. Por isso, a busca por uma suplementação que auxilie na conquista do objetivo é sempre a busca de quem faz academia.

Em meio a diversos tipos de suplemento, e finalidades distintas para o uso de cada um deles, é importante saber ao certo para que serve cada tipo. Seja para emagrecer ou ganhar massa muscular, o suplemento ajuda o atleta e pode modificar completamente o corpo e, em algumas vezes, a mente.

Então, conheça a principal função dos suplementos mais populares. Confira!

 

BCAA: para que serve?

Durante um treino pesado, o BCAA serve como fonte de energia para o seu corpo. Ou seja, quando ele se esgota, o organismo começa a quebrar o tecido muscular, o excesso de BCAA presente no corpo, impedindo que o mesmo debilite o músculo e você perca massa magra.

 

Creatina: para que serve?

A creatina age como um dispositivo de geração e condução de energia durante as atividades físicas de grande impacto.

 

Whey protein: para que serve?

O whey nada mais é que um subproduto da produção de queijo a partir do leite de vaca. Ou seja, o leite é formado por duas proteínas, a caseína e o whey. Enquanto a caseína possui digestão lenta e constitui cerca de 80% das proteínas do leite, o whey é rapidamente assimilado pelo sistema digestivo e chega rapidamente aos músculos. Por isso, a substância é muito utilizada pelos atletas. Existem 3 tipos de Whey, mais o Whey protein feito especialmente para as mulheres, são eles:

 

Whey protein feminino

O whey protein feminino foi formulado e desenvolvido especificamente para atender às necessidades das mulheres. Com isso, ele se tornou um instrumento para praticantes de atividade física que estão em busca de definição muscular ou emagrecimento.

 

Whey protein concentrado (WPC)

Essa versão do whey protein é a mais consumida no mundo e a que tem menor custo. O WPC, atualmente possui cerca de 70 a 80% de proteínas, menor quantidade de carboidratos e gorduras e maior valor biológico. Embora muitos pensem que o whey concentrado seja inferior às duas outras versões, ele não é! Apesar do processo simplificado para a sua produção, esse tipo de whey protein contém alta concentração de BCAAs e Glutamina e é indicado para os objetivos de ganho de massa muscular em dietas com redução de calorias.

 

Whey protein isolado (WPI)

Recomendado para atletas com graus leves à moderados de alergias e intolerância à lactose, o WPI possui valor um pouco mais alto do que o concentrado. A versão isolada do whey protein é submetido à processos industriais especiais de filtragem, garantindo um suplemento mais puro, contendo em torno de 90% de proteínas e pouco, ou nada, de gorduras e carboidratos.

 

Whey protein hidrolisado (WPH)

Essa versão do suplemento pode ser consumida por alérgicos ou intolerantes à lactose. Pois, essa é a versão mais pura do suplemento, conta com 90 a 95% de proteínas e zero presença de gorduras e carboidratos. O processo de hidrólise à qual as proteínas são submetidas, as “quebram” em partículas menores (peptídeos), elevando a velocidade com a qual a substância é digerida e absorvida pelo organismo. Por isso, o whey protein hidrolisado é recomendado para os atletas que tenham rotinas de treinos mais intensas e precisam acelerar o processo de recuperação no intervalo entre um treino e outro.

 

Termogênicos: para que serve?

Muitos procuram esse tipo de suplementação especificamente para perder peso. Pois, conhecem a ação do termogênico para esse fim. Mas, apesar de serem conhecidos como queimadores de gordura e, por isso, aliados do emagrecimento, também podem ser utilizados por quem busca definição muscular, pois ajudam a aumentar a energia e a disposição nos treinos.

 

Agora que já conhece a função de alguns tipos de suplemento é só escolher o melhor para você!

 

Leave a Comment